sábado, 18 de setembro de 2010

Todo homem cafajeste é um príncipe

Como assim???

Bom, antes de iniciar a reflexão, é preciso convidá-las a responder duas perguntinhas. A primeira foi encontrada, como uma afirmação, no livro “o que toda mulher inteligente deve saber” (sim, eu o li, afinal de contas sou mulher e inteligente!!!); e a segunda foi proferida, também como uma afirmativa, por uma amiga (que é uma mulher poderosa!!!). São elas:

1- Por que é PERFEITAMENTE natural sentir-se atraída por um PERFEITO cafajeste?

2- Vocês conhecem alguma mulher poderosa que não lembre de um “CASO MAL RESOLVIDO" com um homem cafajeste?

Vou aguardar dois segundinhos...

???
... ... ...
!!!

Pronto!

Como não pude ouvi-las no instante em que refletia sobre o assunto, decidi contar o que penso. E digo antecipadamente que qualquer semelhança com as respostas de vocês, queridas amigas, não terá sido mera coincidência!

A minha reflexão gira em torno da idéia de que todo homem cafajeste é um príncipe!

A minha amiga L., com quem conversei nos últimos dias, disse-me que isso é um paradoxo!!! Concordo com a minha amiga!!! Mas a situação é, de fato, paradoxal! Quem nunca pensou estar diante do “príncipe encantado” antes de descobrir que se tratava apenas de um perfeito cafajeste? Hummmmmmmmm......

Quase todas vocês (e eu), não é mesmo?!

Não, não somos idiotas! Eles é que são perfeitos... perfeitos cafajestes! E é perfeitamente natural sejamos inteiramente atraídas por eles!

Como resistir?

Um encanto súbito (da parte deles, é claro!)!

E aí começa o jogo (ou a cafajestagem, se assim preferirem.). Ele se aproxima. Consegue o número do telefone. Convida para sair. Se você rejeitar? Não desiste, começa a jogar ainda mais pesado (as mulheres gostam da insistência). Liga mil vezes por dia. Torpedos? Ao acordar, ao dormir e até de madrugada... o seu celular avisa: mensagem na caixa de entrada. A voz é doce, suave, serena! O bom humor é contagiante! O cheiro é irresistível! O sorriso é encantador! O olhar... ahhhh, esse diz tudoooo: ELE ESTÁ APAIXONADO POR VOCÊ!

Pronto! Você foi seduzida! E o melhor: gostou! E o melhor: apaixonou-se! E o melhor ainda: era amor!

Na roda com as amigas, o assunto passa a ser sempre o mesmo: o seu príncipe encantado. Elas, provavelmente, a morrerem de inveja, afinal de contas ele saiu diretamente dos contos de fadas para a sua vida. Era seu, e não delas!

E quem foi mesmo que havia dito que príncipe encantado não existia? As pessoas precisam ser mais otimistas!

CRASHHHHHHHHHHHHHH!

Uma súbita mudança!

Ele se afasta. O telefone não toca (mas você espera isso mil vezes por dia). Não há mais convites para sair. Torpedos? (o que é isso mesmo?). Ao acordar, ao dormir e até de madrugada... você olha insistentemente a caixa de entrada (que serve apenas como recordação de quando tudo começou). A voz? Poucas vezes você a ouve; quase sempre dizendo: poxa, estou saindo, depois te ligo. O cheiro? Você ainda o sente, como uma vaga lembrança. O sorriso?... O olhar... ahhhhh, aquele que dizia tudo, agora não te diz absolutamente nada.

Pronto! Você, seduzida! E o pior: chorando, sofrendo! E o pior: não entendendo! E o pior: amando! E o mais pior ainda: carregando esse caso mal resolvido por uma boa parte da vida.

Toda mulher poderosa já viveu algo assim. Claro! Elas quase sempre são daquele tipo que se engajam em algum projeto profissional e que, para a vida pessoal, cultivam apenas a certeza de que o príncipe encantado um dia irá aparecer.

E, de fato, um dia ele aparece.

Assim como, de fato, um dia ele simplesmente some.
E te deixa a pensar o resto da vida que tudo poderia ter sido diferente, se você tivesse investido mais, se tivesse tido mais tempo, se... se... se....

Não, a culpa não é sua. E nem você é uma verdadeira idiota.

A verdade é que todo homem cafajeste é um príncipe...

... por alguns dias,
... por um mês,
... por um verão
... e na sua imaginação.

Não importa. Ele é um príncipe!

Mas, se a partir de hoje aparecer alguém em sua vida com as características aqui descritas ou se ele tentar retornar (isso é muito comum!), cultive outro tipo de pensamento. Diga mil vezes para si mesma:

ELE SERIA UM PRÍNCIPE, SE NÃO FOSSE UM PERFEITO CAFAJESTE!

PS: O processo de repetição da frase é imprenscindível para a sua internalização (conselho de amiga).

12 comentários:

Vida disse...

Amiga, amar cafajestes faz arte do crescismento enquanto mulheres. rs Mas, posso garantir, depois aparece um feitinho para vc. Eu achei o meu! Só não me iludo dizendo que é perfeito ou que é para sempre, mas que vamos fazendo durar da melhor forma possível. E estamos crecsendo juntos.
Há esperanças, sempre.

Luci Hora disse...

Parto do princípio de que TODOS são cafajestes!!! AFF!!! É tão mais fácil!!! Nem preciso mais repetir mantras!!!

Lulu disse...

Que desabafo, hein?
Veja: um dia o meu foi cafajeste, hoje é um príncipe. Então...
Saudades de você.

Anônimo disse...

Seguindo a lógica de Lulu.. embora paradoxal, o caminho é investir nos cafajestes.. é isso??
Fiquei confusa!!!

Lulu disse...

rsrsrs
Não é bem isso... rs
O problema é que as mulheres, em geral, "preferem" os cafajestes. Isso não quer dizer que todo cafajeste será um príncipe (ou o contrário). Ah! Fiquei confusa também!

Lila Beatriz disse...

Amiga L1 e amiga L2, vocês não estão confusas.A situação é que é, de fato, paradoxal! Acreditem em mim.... rs!

Magali Sacramento disse...

Na verdade, todo homem é um pouco cafajeste e nós mulheres ganhamos experiência em passar por momentos únicos e que seremos felizes para sempre !''O conto de fadas acabou''

Lila Beatriz disse...

Magali,


A experiência, sem dúvida, é o maior legado que eles nos deixa. Ao menos, até encontrarmos o próximo príncipe-cafajeste!Rs! bjs

Lúcio Sátiro disse...

É.....e vocês vejam que nossos meninos de hoje ainda continuam sendo doutrinados por suas mamães e pelo politicamente correto (vou vomitar) a serem romanticos, legais, mandar flores, puxar cadeira, hauhauhauhauhau...e com isso, com essa ideia de que devem ser gentis e bonzinhos, só se ferram com as mulheres...é incrível como vocês adoram serem maaltratadas, terem seus egos destruídos e terem que olhar para as "outras" e se comprara com elas.
Pela minha experiência de tempos de cafajeste, quando eu pegava forte 8 meninas, virava bola de neve: vinham mais 20, todas ansiosas por querer saber o que eu tinha de bom que tantas já tinham ficado..ao ponto de 3 delas se encontrarem em minha casa e me colocarem em uma tremenda fria pra explicar aquilo tudo.
Aí, como vou ter cara pra chegar pra o meu futuro filho e falar : "pirralho, mande flores pra menina, seja gentil, proteja, seja romantico"???
O caralho que vou fazer isso, ele vai ser um cafa mil vezes superior ao pai.Vou treina-lo e doutrina-lo desde o 1° ano de vida ,hahahahahahah

Anônimo disse...

Nojento esse Lúcio Sátiro.
Apesar do post ser antigo, acontece todos os dias. Mães não ensinam filhos a serem cafajestes Vocês são degenerados.A pobre da mãe deve ter sido vítima de um e com toda certeza a filha deste sujeito será uma vítima de um cafajeste pior que o pai.
O fato é, depois de um cafajeste você fica atenta aos outros que aparecem. Gato escaldado...
Raça de sangue suga, vampiros são vocês cafajestes.
Sim, sim, fui vítima de um. Quando percebi a malandragem fiz assinar uma promissória no valor calculado duas vezes do que ele me fez comprar pra ele.
Sim, ele estraçalhou meu coração, mas eu estou estraçalhando o bolso dele.
Infelizmente os cafajestes se moldam aos nosso desejos de homem ideal. E somos felizes enquanto essa ilusão existe e depois ficamos com saudade das coisas que a "invenção" nos fez. Não do cafajeste, mas da pessoa que ele inventou pra nos pegar.

Carina Carvalho disse...

Eu como mulher posso ate me sentir atraida por cafageste, não sei as outras mulheres mais eu não tenho coragem de namorar esses tipinhos e nem muito menos casar. Tanto q tive um que queria algo sério e eu não quiz pois não sentia segurança nas palavras dele.

Carina Carvalho disse...

Eu como mulher posso ate me sentir atraida por cafageste, não sei as outras mulheres mais eu não tenho coragem de namorar esses tipinhos e nem muito menos casar. Tanto q tive um que queria algo sério e eu não quiz pois não sentia segurança nas palavras dele.